quinta-feira, 19 de julho de 2007

Impactes bolsistas distintos na Galp e Martinfer

Os analistas consideram que a vitória no concurso para a atribuição de uma licença de exploração de 400MW de energia eólica tem um impacto "neutral" para a Galp. Já para a Martifer, que participa no consórcio com a petrolífera, o impacto é "neutral a negativo", por o lote adicional de 200 MW ter sido atribuído à Iberdrola.

"Já esperávamos que a Galp vencesse o concurso e já tínhamos incorporado esta capacidade adicional na energia eólica no nosso modelo", afirmam os analistas do BPI Enrique Manrique e Laura Afonso, na nota diária de hoje. O banco tem um preço-alvo de 7,60 dólares e uma recomendação de "manter" para a petrolífera.

Também o BES considera no "Iberian Daily" de hoje que o a atribuição da licença de 400 MW ao consórcio da Galp "já era esperada e já estava incorporada na avaliação", pelo que o impacto é "neutral". O banco tem um preço-alvo de 8 euros para a petrolífera, com uma recomendação de "comprar".

A Galp detém a maior fatia (34%) do capital do consórcio Ventinveste que ganhou o concurso de atribuição de uma licença de exploração de 400MW de energia eólica. Entre os principais participantes do consórcio estão ainda a Martifer com 30% e a Babock & Brown’s Enersis com 33%.

Impacto negativo na avaliação da Martifer

O concurso incluía ainda a atribuição de um lote adicional de 200MW, que se esperava fosse entregue ao vencedor da licença de 400MW, o que acabou por não acontecer, com esta potência adicional a ser atribuída à Iberdrola. O que, para os analistas do BPI, tem um impacto "neutral a negativo" para a Martifer.

A atribuição de um total de 600MW "poderia ser "um ‘trigger’ para as acções" da Martifer. O BPI esclarece que a não atribuição do lote adicional de 200MW torna demasidado "optimistas" as estimativas para a empresa. A licença de apenas 400MW implica uma redução de 15 cêntimos no preço-alvo da Martifer, que neste momento é de 10,75 euros.O banco tem uma recomendação de "manter" para as acções da empresa de estruturas metálicas e energias renováveis.

in Jornal de Negócios

Etiquetas:

1 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Obrigado por intiresnuyu iformatsiyu

20 de novembro de 2009 às 16:07  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial